O que está em alta

terça-feira, 5 de junho de 2018

Emoções / Sentimentos


Os fatores internos que nos causam doenças, relacionam-se diretamente a energia vital (ki) e estão intimamente ligadas as nossas emoções.


Cada emoção que sentimos mobiliza nosso corpo e nossa mente para enfrentarmos um determinado desafio podendo gerar desequilíbrios.

Emoções são impulsos para uma ação imediata com a finalidade de lidar com a vida. É uma maneira de sentir e de agir.

São oscilações do sentimento expressadas pelo comportamento.
As emoções não são necessariamente boas ou ruins por si só, variando com a idade, pressão social, meio ambiente e com o movimento da vida que atravessamos.

Uma emoção pode adquirir um grau maior ou menor de intensidade e importância repercutindo no bem-estar do seu organismo.
Quando fluem com harmonia as emoções não interferem na saúde, mas quando alteram e desarmonizam nos fazer adoecer. 

São cinco as que mais interferem na harmonia causando doenças.
Os dedos correspondem a “emoções”, elementos e órgãos.

1. Preocupação: corresponde ao dedo polegar, associado ao estomago, baço-pâncreas. Disfunção causa diarreia; ombros arqueados e rigidez no pescoço.


2. Tristeza: corresponde ao dedo indicador, associados ao pulmões e intestino grosso. Acarreta uma perda de energia e de entusiasmo pela vida mesmo pelas coisas mais cotidianas. O excesso de tristeza leva a quadros de depressão.


3. Impaciência: corresponde ao dedo médio, associado ao coração, intestino delgado e aos aparelhos circulatórios e respiratório. Também associado a frustração, irritação e raiva. Sentimentos que podem aumentar o nível de estresse, obesidade e consequentemente prejudicando a saúde. Fator de risco para hipertensão.

4. Raiva: corresponde ao dedo anular, associado ao fígado, vesícula biliar e ao sistema nervoso. Emoção negativa: ódio, raiva, rancor corroem por dentro e envenena a alma.

5. Medo: corresponde ao dedo mínimo, associado aos rins. Estado emocional que surge perante a uma situação de eventual perigo. Desencadeia no corpo uma contração muscular do tronco.

Fonte: Pesquisa nas obras do mestre Mantack Chia , Coleção CARAS Zen (Editora Caras S/A)

sexta-feira, 4 de maio de 2018

Higienização das Mãos


É a medida individual mais simples para prevenir a propagação das infecções relacionadas a saúde.

Todas as pessoas têm germes presentes no corpo e também são conhecidos como microrganismos.

Ás mãos constituem a principal via de transmissão e microrganismos, pois a pele é um possível reservatório de diversos microrganismos, que podem se transferir de uma superfície a outra, por meio de contato direto (pele a pele), ou indireto, através do contato com objetos e superfícies contaminados.
A maioria deles é inofensivo ou benéfico. Porém alguns germes podem ocasionar doenças. Pessoas com as defesas do corpo fracas ou comprometidas (imunidade).

Quando higienizar:
- Ao iniciar o turno de trabalho.
- Ao chegar em casa.
- Antes /depois das refeições.
- Antes de preparo de alimentos.
- Antes de tocar os olhos, nariz ou boca.
- Antes e depois de trocar curativos.
- Após assoar o nariz, tossir ou espirrar.
- Após utilizar o banheiro.

Formas de higienização: Com Água e Sabão / Com Álcool Gel
Com Água e Sabão
Todas as vezes em que as mãos estiverem visivelmente sujas.
Após utilizar o banheiro
Antes de comer ou preparar alimentos.
- Esfregue uma mão na outra até formar bastante espuma espalhando pelas mãos, dorso, regiões entre os dedos, unhas e do punho. Enxague as em água corrente. Ao seca-las utilize papel tolha e use o mesmo papel para fechar a torneira e abrir a porta do banheiro se necessário (banheiro público ou hospitalar). Em casa utilize uma talha bem limpa.

Com Álcool Gel
Quando as mãos “não” estiverem visivelmente sujas.
Aplique uma quantidade de álcool gel nas mãos e esfregue uma mão na outra espalhando por toda a mão; também no dorso, regiões dos dedos, unhas e punho. Esfregue até que o álcool gel seque por completo.
OBS: Não deve enxagua-las ou secá-las com papel-tolha.

Higienizar as mãos é a medida mais eficaz para prevenir a transmissão e infecções.  

Fonte: ANVISA, Organização Mundial da Saúde, Hospital totalCor

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Desintoxicação dos órgãos e das glândulas (Rins)


São dois órgãos com um tamanho aproximado a uma mão fechada com um formato de feijão. Localizados abaixo da caixa torácica, um em cada lado da coluna vertebral.


Os rins ajudam a filtrar resíduos do sangue. Caso haja excesso de resíduos no organismo, os rins nada conseguem filtrar. 

Os resíduos então acabam se acumulando nos dutos e canais dos rins debilitando a saúde deles. 

Para agitarmos os sedimentos nocivos e ajudarmos a prevenir o mal funcionamento dos rins há um exercício simples e eficaz.

Feche a mão e golpeie região dos rins com as costas do punho, entre o pulso e os nós dos dedos, alternados as mãos, porém controle a força para não machucar e doer. Depois massageie os rins com a palma das mãos para cima e para baixo até que a região fique aquecida.

Isso ajuda a agitar e soltar os sedimentos, os cristais e o ácido úrico que se acumulam nos rins, fortalecendo os rins e aliviando a dor nas costas.


Como prevenir:
- Beba dois litros de água por dia. Com o aumento do fluxo de urina, cristais em formação se diluem e são eliminados com facilidade.

- Mantenha uma alimentação equilibrada. Evite o excesso de sal, açúcar e comida industrializada.

- Beba sucos de limão e laranja. O ácido cítrico presente nas frutas inibe a produção de cálculos.

- Diminua o consumo de proteína animal. Assim, reduz a excreção de cálcio e ácido úrico.

- Faça atividades físicas para estimular o bom funcionamento do organismo.

sexta-feira, 2 de março de 2018

Anma


A acupressura que foi pela primeira vez mencionada sob o nome de “anmo” na China há cerca de 4.000 anos (ac).
Atravessou a Coreia para chegar no Japão há 1.300 anos (ac) onde ficou conhecida pelo nome de “Anma” (significados: apaziguar com as mãos e também como movimento de uma mão firme).

Essa terapia se baseia principalmente em pressionar e massagear pontos do corpo relacionados aos diversos meridianos, estimulando e promovendo uma cura natural.

 Estes pontos estimulados aliviam a tensão muscular facilitando a circulação sanguínea e da energia (Ki).

A várias semelhanças entre diferentes tipos de massagens energéticas e outras tantas diferenças.

Todas procuram aumentar a corrente KI (energia vital) no corpo do paciente.
Busca o equilíbrio energético e promovendo o relaxamento, energiza, relaxa e libera energia bloqueada. Fazendo o corpo trabalhar em perfeita harmônia.

Quando há bloqueios ao longo dos meridianos o fluxo energético fica encravado. Os pontos de acupressão são como poços que se enfiam profundamente nos canais de energia.

A estimulação desses pontos elimina os bloqueios energéticos e o escoamento de energia aumenta.

Aplicação da técnica:
Tanto pode ser feita sentado ou deitado.

Benefícios:
•Diminuição do estresse cotidiano.
•Relaxamento e controle de diversas doenças e disfunções: pressão arterial, asma, dores de cabeça, insônia, falta de vitalidade sexual e etc....

As técnicas e os pontos aplicados na massagem têm uma história muito grande e resistiram a aprovação do tempo; por meio da prática contínua é possível sentir o caráter eterno desse trabalho.