O que está em alta

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Saúde – Caminhar


Caminhar se tornou um habito mais saudável que correr, gera menor atrito nas articulações e consequentemente menor número de lesões musculares.


O ser humano é por excelência e por natureza um andarilho. A liberação de endorfina (hormônio responsável pelo bem-estar do corpo) durante a caminhada, beneficia o combate à depressão.
Além disso, a endorfina deixa a pessoa mais disposta durante o dia e com uma melhor qualidade do sono à noite. Outro fator importante é o aumento dos estímulos cerebrais provocado pelo exercício para manter a saúde do órgão.

Uma das vantagens da caminhada é conseguir atuar como uma aliada da boa saúde em lutas contra os mais diversos tipos de doenças.

O tempo ideal de caminhada varia de pessoa para pessoa e também de acordo com a faixa etária.
Podemos dizer que uma pessoa que caminha 1 hora e meia por dia já atinge um ótimo índice de atividade física diária e é capaz de reduzir a pressão arterial durante 24 horas após o término do exercício. Isso acontece porque durante a pratica do exercício o fluxo de sangue aumenta, levando os vasos sanguíneos a se expandirem, diminuindo a pressão. Faz com que as válvulas do coração trabalhem mais. Melhorando a circulação de hemoglobina e a oxigenação do corpo.

Cérebro: aumenta seus circuitos e reduz os riscos de problemas de memória e falta de atenção. Os estímulos aumentam a coordenação e fazem com que o cérebro seja capaz de responder a cada vez mais estímulos, sejam eles visuais, táteis, sonoros ou olfativos. 
Pulmão: as trocas gasosas que ocorrem no pulmão passam a ser mais poderosas quando caminhamos com mais frequência. Ajuda também a dilatar os brônquios e prevenir algumas inflamações nas vias aéreas, como bronquite.

Osteoporose: O impacto dos pés com o chão tem efeito benéfico aos ossos. A compressão dos ossos da perna e a movimentação de todo o esqueleto durante a caminhada provocam estímulos elétricos, que facilitam a absorção de cálcio.  Benefícios: ossos mais resistentes e menos propensos a sofrerem com a osteoporose.

Depressão: Durante a caminhada, nosso corpo libera uma quantidade maior de endorfina, (hormônio responsável pela sensação de alegria e relaxamento). Quanto mais você caminha, mais endorfina seu organismo produz, gerando mais ânimo. Obtém uma melhorar significativamente a saúde mental, trazendo benefícios para o humor e a autoestima, independente da duração diária da prática.
A caminhada faz com que o corpo tenha um pico na produção de substâncias estimulantes, como a adrenalina, ainda melhora a qualidade do sono noturno e reduz as chances de insônia.

Derrames / infartos: controla a pressão sanguínea, regula os níveis de colesterol no corpo, agindo tanto na diminuição da produção de gorduras ruins ao organismo – que têm mais facilidade de se acumular nas paredes dos vasos sanguíneos, causando derrames e infartos –, como no aumento da produção de HDL, mais conhecido como colesterol bom. 

Resumo: Liberação de endorfina pelo sistema nervoso central durante a caminhada é responsável pelas sensações de alegria, relaxamento e bem-estar.  Andar melhora a capacidade vital e tanto a inspiração quanto a expiração pulmonar. Controla a pressão, diabetes, protege contra demência, emagrece e retarda o envelhecimento.

Um comentário:

  1. Mestre! excelente post mais uma vez dou parabéns pelo seu trabalho. vale a pena seres humanos como você neste mundo.

    ResponderExcluir